Companhia Arte em Espetáculos

quinta-feira, 5 de abril de 2012

VÍNCULO ETERNO




Hoje, eles não se dão sequer um bom dia
Seus olhos não querem mais se cruzar
Esqueceram que o mesmo sangue corre em suas veias
E em seus rostos existem semelhantes traços.

No mesmo ventre foram gerados
E pelos mesmos seios alimentados
Por anos, o mesmo teto dividiram
E a imensa luta dos pais assistiram.

Juntos foram para a escola
Brincaram em meio à molecada
Na rua jogaram muita pelada
Saíram em passeios com as namoradas.

Formaram-se, casaram, montaram casa
Tiveram filhos, seus pais viraram avós
Contaram muita piada
Em reuniões e festas, deram muita risada.

De repente tudo acabou
Entre eles não há mais riso
A velhice chegou, a doença seus pais levou
E sem eles, a amizade fraterna findou.

Por motivos fúteis, só rancor ficou
A longa e pacífica coexistência
Deu lugar à arrogância
E floresceu a desconfiança.

Tento entender, mas não consigo
O por quê dessa desunião
Se ambos são frutos de um grande amor
Não poderia existir entre eles tanto amargor.

Aquele velho ensinamento
Do respeito e confiança mútua
Ficou perdido lá no esquecimento 
Tornou-se um triste lamento.

Embora afastados fisicamente
Parece que um vínculo sagrado foi desfeito
Mas seus corações sempre sentirão proximidade
Pois, irmãos serão por toda a eternidade.


Rosana  Montero Cappi
 

13 comentários:

Rosilene disse...

Muito lindo minha irmã,
mais triste. Infelizmenteas as pessoas se predem em egoísmo e rancor, e esquecem do que é mais bonito, o amor.
Vamos torcer e orar por essa pessoas, ainda há tempo de mudar.
Beijos no seu coração
Rosilene

agmoncarlos disse...

ARTE SE FAZ COM AMOR! Como voce tem feito, criando seu próprio espaço graças ao seu talento e competencia. Orgulho-me de tê-la como amiga!!! Parabens pelo sucesso. bjus do poetamigo

agmoncarlos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Torres De Campinas disse...

MINHA CARA ROSANA TUDO QUE VOCÊ RETRATA EM SEUS VERSOS É EXATAMENTE O ACONTECE COM NOSSA SOCIEDADE, INFELIZMENTE A FALTA DE DEUS ESPECIALMENTE NOS CORAÇÕES E A MODERNIDADE ACABA POR DISTANCIAR ATÉ OS IRMÃOS E OS AMIGOS, ESPERO QUE SEUS POEMAS POSSAM REFLETIR NAQUELES QUE VENHAM A LER AJUDEM A MUDAR O COMPORTAMENTO DO SER HUMANO.

Nair Pessoa disse...

MUITO BOM PRIMA! à medida que as pessoas envelhecem, ficam mais ranzinzas, mais intolerantes!Estou te seguindo!
Visite meu Blog e deixe sua opinião:
Pernambucando: Lua, lua...

DALVA SAUDO disse...

Parabéns escritora e poeta.

Casa do Poeta Campinas, tem por finalidade divulgar a poesia e incentivar novos poetas disse...

Rosana
Achei linda a poesia... a vida faz com que nos distanciemos das pessoas, mas os vínculos lá atrás firmados, nunca se apagam, a lembrança tem esse papel de eternizar os sentimentos e as pessoas, ainda mais fortes quando se trata de laços de família, sim, esses são sagrados...

Beijos!

Irene Cristina

Casa do Poeta Campinas, tem por finalidade divulgar a poesia e incentivar novos poetas disse...

Amiga Rosana, seus poemas são todos cheios de luz! Parabéns e uma ótima Páscoa, pra você e todos os seus familiares e amigos!

Francisco Fernandes de Araújo.

Vicente de Paulo disse...

Melancólica e muito bonita a nova postagem. É uma velha história: afinidade não se adquire, nem com a convivência. A gente cresce junto, se amolda, se conhece e até se respeita. Mas quando cresce entram outras pessoas em nossas vidas e algumas delas acentuam certas características na gente que faz com que nos afastemos de nossos entes queridos. Podemos lutar contra isso, claro. Só que nem todos estão antenados com o que acontece consigo e com os que estão a sua volta. Ademais com o passar do tempo nossas virtudes e defeitos se acentuam o que nos faz aproximar e afastar de pessoas. É o que penso. Gostei muito da maneira como você colocou a questão. Abraços. Marisilda

Casa do Poeta Campinas, tem por finalidade divulgar a poesia e incentivar novos poetas disse...

comentário transmitido por e-mail
Gostei muito desse dos irmãos que se separam. E, na verdade, inevitável, cada um cria sua família com hábitos diferentes e com pessoas diferentes.O círculo de amigos se diversifica e, com eles, o comportamento sofre influências diversas também.Na hora de juntar essas pessoas, as diferenças aparecem fortemente e provocam esse afastamento.
na verdade o conceito de família que herdamos de nossos pais e avós, mudou muito ou, mesmo, nem existe mais.
PS: já me cadastrei para seguir seu blog. agora sou um rosanista militante!
Walter

magdalena vannuchi disse...

Vinculo eterno, é o que temos com os nossos. As histórias podem ser diferentes, mas a ligação sempre existirá. E você cara Rosana, conseguiu fazer poesia da vida de todos nós.Parabéns!!!!!

Edione disse...

Rosana,muito bonito seu poema sobre
vinculo de familia.
neste mundo tem cercas demais e
pontes de menos.É preciso que
alguém tome a iniciativa de construir
uma ponte.Quem?Não importa quem é o
culpado,quem começou a desavença.
Certamente,a iniciativa será do mais
inteligente.Não há nada mais
gratificante do que resgatar um
coração.Ou melhor,dois ou mais.

beijos

Sandra C. Perossi disse...

Querida amiga

Você consegue fazer poesia até de desafetos!!! Que maravilha! Haverá um tempo em que tudo isso será deixado para trás,e teremos mais paz e harmonia!
Beijos
Sandra