Companhia Arte em Espetáculos

terça-feira, 11 de outubro de 2011

SEMANA DA CRIANÇA

Outro dia, vi uma cena que me chamou a atenção. Eu ia chegando em casa, após minha caminhada matinal, quando notei que uma menina ia passando na calçada em frente de minha casa. Era a filha de uma vizinha que mora na esquina. A garotinha, sob os olhos atentos da mãe, subia e descia a rua, empurrando um carrinho de boneca. A calçada tornou-se estreita para os rodopios da criança. Ela então avançou para a rua, que felizmente quase não tem movimento e alegre sob o sol daquela manhã ela brincava despreocupada e feliz. Eu perguntei onde ela estava indo tão alegre e ela me respondeu:

- Estou levando minha filhinha para passear e tomar sol.

Delicadamente, ela arrumou a bonequinha no carrinho e orgulhosa desceu a rua conversando com seu bebê de brinquedo.

Foi uma cena rara, pois dificilmente podemos deparar com crianças brincando despreocupadas pelas calçadas.

Eu, que sempre vou praticar Tai Chi Chuan no Bosque São José, tenho notado a falta de crianças no barquinho infantil, por isso me senti enternecida com a singela cena.

Dia doze de outubro é feriado. Comemora-se o dia da criança e também é o dia de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil. Duas datas importantes no mesmo dia. O que elas tem em comum?

Nada mais do que a coisa mais maravilhosa, a vida.

É sempre uma alegria a notícia do nascimento de uma criança. É sinal da vida que surge através do milagre do nascimento. Uma alma pura que conseguiu um corpo para realizar alguma missão aqui na terra. A esperança se renova.

A grande responsável pelo nascimento de uma criança é sem dúvida a mãe. Comemora-se no dia 12 de outubro, o fruto, a criança, e quem o gera, na figura de Maria, a mãe de Jesus, que no Brasil leva o título de Nossa Senhora Aparecida. É a figura de Maria, personificada na simbólica imagem da uma santa milagrosa.

Na cultura oriental, imagina-se Deus sob forma de mulher, porque ela é quem gera a vida e protege. Essa é apenas uma forma de entender Deus, assim como também podemos enxergá-lo através de uma criança.

Mas por que?

Por causa de sua pureza.

A menina que brinca com a boneca, já está deixando aflorar seu lado maternal e um dia talvez ela seja mãe de verdade.

Por isso, me penalizo ao ver notícias sobre mães que jogam seus bebês no rio ou num frio bueiro. O que as levou a esse extremo? Sem querer arranjar desculpas ou fazer julgamento, pois sei que esse é um tipo de acerto de contas que nem o mais credenciado tribunal terá capacidade em julgar, resta a reflexão:

Não seria a falta da consciência, provocada pelos sofrimentos, traumas e dores, que anulou a pureza que todo ser humano tem ao nascer, levando-a cometer essa estupidez?

Afinal, ninguém nasce com maldade no coração. Mas um coração humano minado e encoberto pela lama dos ambientes poluídos pela falta de amor, sofrimentos e pecados, pode levar alguém a cometer atos inconcebíveis.

Nesta semana que é dedicada às crianças, penso no exagerado apelo comercial e então lembro que toda criança nasce pura. Só que aos poucos ela vai crescendo e acostumando –se ao ambiente que favorece à cobiça, dentre eles os Shoping Centers.

Os pais, atualmente ocupados demais, por motivos de sobrevivência, segurança ou comodismo, acabam optando por esses espaços de lazer, que tentam reproduzir a grama, que é falsa para a criançada poder rolar e pular respirando num ar condicionado e viciado. São poucos aqueles que levam seus filhos aos parques infantis com grama de verdade e areia que encarde as roupas e os pés, onde há jardins verdes e floridos, com ar natural e canto de passarinho.

Ao invés disso, principalmente nesta época, as lojas se abarrotam de crianças a cobiçar não apenas brinquedos, mas celulares que tiram fotos, tênis de marca, computador e vídeo games de última geração, ipads, tablets. A mãe dessa criança que hoje brinca no shopping, um dia foi igual àquela menina que eu vi brincando em frente de casa e que na infância também empurrou seu carrinho de boneca. Só que, como tantas, ela vai cedendo aos desejos de consumo de seu filho, sem conseguir impor limites e se culpando por não conseguir atender a todos os seus anseios.

Satisfação com as coisas simples e verdadeiras, sorriso nos lábios ao levar despreocupada pela calçada o carrinho de boneca, sob o olhar feliz da mãe, a lhe dar segurança e a vislumbrar para a filha um futuro digno, é o que deveria bastar para qualquer criança.

Para mim, doze de outubro e o dia da vida. Dia de agradecer à Maria, pelo seu maravilhoso exemplo de mãe protetora, e de lhe pedir misericórdia e bênçãos à todas as crianças, para que tenham assegurados seus direitos à uma infância digna e serem a esperança de um futuro melhor, luz aos pais, para que cumpram a difícil e divina missão que é cuidar, educar, amar e ensinar aos filhos o maior dos valores que é o respeito a todos os seres humanos e a tudo que tem Vida.

Rosana Montero Cappi

6 comentários:

Rosilene disse...

Muito linda a mensagem!
Que as nossas crianças sejam abençoadas e as mães também , que recebam iluminação para conduzirem seus filhos num caminho de amor e simplicidade, pelas mãos divinas de nossa padroeira Nossa Senhora Aparecida.
Prarabéns, querida irmã, como sempre trazendo a nós, palavras lindas.
Beijos
Rosilene

Sandra C. Perossi disse...

Muito linda suas palavras querida amiga!
Precisamos resgatar nossa criança interior, aquela criança que está dentro de nós. A que brincava na rua, nas calçadas, nos campinhos; brincava de casinha, de boneca; era pura, ingênua.
Obrigado por nos relembrar estes momentos em nossas vidas.
Beijos
Sandra

Edione disse...

Filho é o maior presente que uma
mãe pode receber.Crianças alegram
nossa vida e nos encantam.
Como Jesus dizia,vinde a mim
as criançinhas.Que Nossa Senhora
abençoe e proteja todas as crianças do nosso Brasil no dia
de hoje e sempre,e abençoa as que
estão chegando.Rosana querida,como
sempre escrevendo coisas lindas.
Te amo sua mãe beijos 12=10-11

Sonícula disse...

e a alegria de saber que a criança traz esperança....que seja uma "caminha" o seu texto,acolhendo os bebês que estão chegando aí no seu lar!
"A vida é o olhar da criança,a fé na esperança, a saudade de alguém;é o céu colorido, o pão repartido a fôrça do bem!"desconheço o autor!Sucesso na literatura,viu????\0/

Rosana Montero Cappi disse...

(Comentário enviado por e-mail)

"é isso mesmo Rosana, e é difícil reverter essa tendência
pelo menos nossos netos irão passear no bosque (São José, Italianos, Jequitibás...) e no taquaral - veja os nomes sugestivos!
e saberão que pode existir outro enfoque para a vida
abração
Andrea Seva"

Vicente de Paulo disse...

Muito boa sua reflexão. Os dias atuais causam muita perplexidade na gente. Até mesmo as crianças parecem que estão deixando de ser puras, pelo menos uma parte delas. Fico arrepiada com as crianças levando armas às escolas, esfaqueando colegas. Até que ponto somos nós adultos os responsáveis? Que Nossa Senhora Aparecida nos ajude a todos. Marisilda